Congresso Brasileiro sobre Crustáceos

IX-Congresso-Brasileiro-Crustáceos

O IX Congresso Brasileiro sobre Crustáceos a ser realizado em Crato, CE de 06 à 09 novembro de 2016.

O tema escolhido para este congresso é: “Biodiversidade de Crustacea: Evolução e os Desafios da Conservação”

Artigo publicado – Biologia populacional do Caranguejo-uçá

Olá!

Durante os dois últimos anos de graduação, realizei pesquisa científica no Rio Joanes, Bahia, que rendeu essa publicação na Revista Nauplius.

Entitulado: Population biology of the ‘uçá’-crab, Ucides cordatus(Linnaeus, 1763)(Brachyura: Ucididae), in mangroves of the Joanes River, Bahia State,Brazil

Biologia populacional de Ucides cordatus (Linnaeus, 1763)(Brachyura: Ucididae), em manguezal do Rio Joanes, Bahia, Brasil.

Acessível também através deste link -> Article Moraes et al 2015 – Population Biology of the Uçá- crab

Abstract

This study evaluated the population structure, relative growth and morphological maturity size in
Ucides cordatus in the Joanes River, Bahia State (Brazil).Crabs were sampled in a fragmented and human-altered mangrove ecosystem in a Brazilian Environmental Protected Area (EPA). A total of 431 crabs were sampled (265 males and166 females) between September 2011 and August 2012. The following measurements were taken using precision callipers: carapace width (CW) and length (CL), the lengthof the propodus of the major cheliped (PL, males only), and the width of the 5th somite of the abdomen (AW, females only). Specimens were also weighed to a precision of 0.5 g
on a scale to obtain the total wet weight (WW). The relative growth of this species was
studied by using biometric relationships to estimate the morphological maturity size in
both sexes (PLxCW in males and AWxCW in females). The overall sex ratio was 1.6:1, with
a predominance of males (p< 0.05). The population structure of ‘uçá’-crabs was composed
of two normal curves (juveniles and adults) in both sexes. A relative growth analysis using
the CLxCW relationship revealed a negative allometric growth in adult males whereas
adult females exhibited an isometric growth, with an inverse pattern occurring in juveniles.
In males, the PLxCW relationship indicated a change in allometric growth at 39.4 mm
CW (isometric growth in juveniles changing to positive allometry growth in adults). In
females, the AWxCW relationship indicates that morphological maturity occurs at a delay
(44.5 mm CW) and that growth changes between phases (positive allometry to isometry).
Isometric growth was found using the WWxCW relationship, also regardless of sex. A
literature review combined with results previously published about this species in northeast
Brazilian region suggests that U. cordatushad a seasonal reproduction during six months
(from December to May), with a fattening season in the following six months (June to
November). Joanes River is an environmental protected area, but had a high anthropic
pressure by closed condos and marinas. Despite the high anthropic pressure on this EPA,
the population structure and reproduction of U. cordatus did not appear to be affected.

Este trabalho avaliou a estrutura populacional, crescimento relativo e tamanho da maturidade morfológica em Ucides cordatus.

Para melhor visualização da espécie estudada neste estudo, veja a foto abaixo.

uci

Palavras-chave: Biologia populacional; Ucides cordatus; manguezal impactado; crescimento relativo; APA Rio Joanes; Bahia; Brasil

Words-keys: population biology, mangrove land crab, impacted mangrove, growth relative, River Joanes.

Falando sobre manguezal ou ecossistema costeiro

Olá colegas e estudantes.

Chegou para nosso conhecimento, o trabalho sobre o ecossistema manguezal e água doce de Torres Strait.

Para a apreciação completa deste trabalho, favor clicar nesse link >>Mangrove and freshwater wetland habitat status

Dia dos manguezais

Retomo as minhas atividades no blog, lembrando que ontem, dia 26/07, é o dia dos manguezais.

Berçário e refúgio para muitas espécies, de peixes, crustáceos e aves. O manguezal no território brasileiro, com extensão de mais de 12 mil km², se destaca também por ser fonte de renda para muitos brasileiros.

SOS Mata Atlântica

Manguezais

Curso Teórico e Prático “Manguezal e o conhecimento da Caranguejo-Uçá, Ucides cordatus no manejo para a pesca.

Ministração de curso para turma de Curso técnico em Aquicultura e Pesca do Polo de São Francisco do Conde – Bahia, do IFPR, sob a coordenação da Bióloga Marli Emilia. Período 04 a 10 de março de 2013.

O Curso visou: a identificação da importância do ecossistema manguezal, conhecimento da vegetação típica, biologia e ecologia do caranguejo uçá (Ucides cordatus) e outros caranguejos, siris; manejo da pesca e educação ambiental.

 Manguezal e o conhecimento do caranguejo-uçá, Ucides cordatus(Linnaeus,1763) no manejo para a pesca. Manguezal e o conhecimento do caranguejo-uçá, Ucides cordatus(Linnaeus,1763) no manejo para a pesca.SAM_2008SAM_2024 SAM_2025 SAM_2027SAM_2040Curso visou a identificação da importância do ecossistema manguezal, conhecimento da vegetação típica, biologia e ecologia do caranguejo uçá (Ucides cordatus) e outros caranguejos, siris; manejo da pesca e educação ambiental.

Trilhando o caminho

Durante o avanço dos estudos, especialização em Ecologia e Intervenções Ambientais e a situação crítica dos manguezais no mundo (sujeitos a degradação, esgotos domésticos, desmatamento, aterramento, soterramento, resíduos sólidos) que alteram física e funcionalmente a fisionomia das áreas costeiras, acarretando em modificações da estrutura e dinâmica do ecossistema manguezal(NASCIMENTO, 2007).

Surgiu o interesse no estudo de técnicas de recuperação de áreas degradadas. Proveniente da disciplina PRAD ministrada pelo professor Pedro Gadas, da UNIJORGE.

Neste ensejo, caminho para a finalização do TCC (artigo), a fim de contribuir para a manutenção deste importante ecossistema e o conhecimento científico.

Em breve estará disponível em revista científica e aqui. Não me esquecendo do artigo que está em processo final de produção sobre o Ucides cordatus, estudo realizado durante a graduação (UCSal), que também será disponibilizado aqui e no site do CRUSTA, coordenado pelo Professor Dr. Marcelo Antonio Amaro Pinheiro – Unesp – São Vicente.

Situação dos manguezais

Historicamente os manguezais são ecossistemas impactados, alvo da especulação imobiliária e grande receptor de poluentes domésticos e industriais. Triste realidade!

Essa é a situação de uma manguezal. Analise a cor dessa água do rio. A água no período de registro desta imagem estava fétida.. e acredito que a mesma não mudou.

By Elienai Elisia Bastos Moraes

Imagem

Vídeo sobre o defeso do caranguejo-uçá no nordeste

Em Salvador e cidades vizinhas ele é chamado de “caranguejo”.

Assista!!!!!!!

http://www.youtube.com/watch?v=OczLaqhJ2Rc&list=UULNVF-xh9lIPU7RY8z2Sx2Q&index=3

Como identificar a vegetação do manguezal?

Imagem

 

 

Defeso do Caranguejo-uçá na Bahia

Imagem

O defeso é o período em que é proibido a captura da espécie Ucides cordatus. Neste período os animais estão mais sujeitos a captura visto que realizam o fenômeno “andada”, importante para a procriação e liberação dos ovos.

Foi o primeiro método de manejo elaborado em 2002 para a espécie, visto a sua importância econômica  e ecológica.

Imagem

Essa foto representa o Ucides cordatus, caranguejo-uçá.

Também chamado de caranguejo-verdadeiro, Caranguejo-do-mangue.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.